New to site?


Login

Lost password? (X)

Already have an account?


Signup

(X)

[Saiba porque hoje, dia 20 de março, é um dia incomum]

20
mar 2015

Saiba porque hoje, dia 20 de março, é um dia incomum

Sexta-feira será marcada por evento triplo: equinócio, eclipse e superlua

30abr2014---um-eclipse-solar-foi-visto-da-divisao-australiana-da-estacao-casey-em-vincennes-bay-na-antartida-na-terca-feira-29-a-foto-foi-divulgada-nesta-quarta-feira-30-este-foi-um-dos-dois-1398863860827_615x300

Eclipse solar visto da Estação Casey, em Vincennes Bay, na Antártida, em 2014

Para os apaixonados em fenômenos celestes, esta sexta-feira (20) será cheia de eventos. Além do equinócio, quando o Sol cruza diretamente a Linha do Equador e a noite e o dia têm exatamente a mesma duração (12 horas), a data terá um raro eclipse total do Sol, o único do ano, e uma superlua.

O equinócio, que marca o início do outono no hemisfério Sul e da primavera, no Norte, ocorrerá oficialmente às 22h45 GMT (19h45 de Brasília).

A boa notícia para os admiradores dos astros, porém, vem acompanhada por outras desanimadoras.

Somente quem estiver em regiões remotas do hemisfério Norte, como Groenlândia, e do oceano Ártico poderá ver o eclipse total do Sol. Um eclipse parcial será visto da Europa e de áreas do norte da África e Ásia.

Já a superlua, que poderá ser vista em diversas regiões do globo, não será tão impactante. A data coincide com o início da lua nova, e o fenômeno é mais fácil de ser observado quando há lua cheia. A superlua acontece quando a lua alcança o perigeu, o ponto mais próximo da Terra em sua órbita — e ocorre em lua cheia ou lua nova. Mas no dia 29 de agosto deve ocorrer uma superlua cheia, então aguarde.

Para quem vive no hemisfério Norte e quiser tentar observar o Sol – ou uma pontinha dele – sumindo por trás da Lua, o eclipse começa às 7h41 GMT (hora de Greenwich, na Inglaterra; 4h41 em Brasília), atinge o seu pico às 9h45 GMT (6h45 em Brasília) e termina por volta das 11h50 GMT (8h50 em Brasília). Nas ilhas Faroé, que ficam entre a Islândia e a Noruega, o evento terá a sua maior duração, com cobertura total do Sol pela Lua de 2 minutos e 4 segundos

Entenda

O eclipse total ocorre quando a Lua se interpõe entre a Terra e o Sol, lançando uma sombra lunar sobre a superfície da Terra. O evento é raro, porque ocorre uma vez a cada três séculos para cada localização geográfica.

Já a superlua acontece quando a Lua alcança o perigeu, ponto em que ela fica mais próxima da Terra devido a sua órbita elíptica, e, por isso, parece muito maior.

Fonte: UOL Notícias

CINASTRO

Já publicou 2 posts.

Primeiro Congresso Internacional de Astrologia Online


CINASTRO"> CINASTRO
Primeiro Congresso Internacional de Astrologia Online
Related Posts